Contador de visitas

contador grátis

sexta-feira, agosto 22, 2008

A DOR E O SOFRIMENTO

A cada dia que se passa mais pessoas se encontram perdidas em um verdadeiro mar de lágrimas. Vemos constantemente chefes de família se perdendo na dor e sofrimento, mães em verdadeiro desespero por conta do imenso sofrimento de sua família, e crianças passando por situações que jamais deveriam passar.

Quantos dias e momentos difíceis as pessoas têm passado...! Mas nesses momentos é que a fé tem que se apresentar de todas as formas em nossas vidas. Não podemos deixar que as forças inferiores nos arrastem em seus turbilhões de desespero.

Se buscarmos a Deus com todas as forças de nossas almas e de nossos corações, com certeza teremos a chance de resolvermos nossas dificuldades com maior rapidez. Devemos apenas lembrar que o tempo de Deus e dos Orixás, é totalmente diferente do nosso.

Ao assentarmos um Orixá, ou mesmo arriarmos uma oferenda seja ela qual for, temos que entender antes de tudo, que essas são como uma planta, que primeiro efetuamos o plantio e então esperamos que a mesma cresça para nos proporcionar sua sombra e seus frutos.

Devemos também nos lembrarmos que a dor e o sofrimento, são nada mais, nada menos que formas de nos aperfeiçoarmos e conseguirmos alcançar assim a proximidade com nosso criador.

A cada momento que nos deixamos abater pela falta de fé, damos mais forças as trevas e aos inimigos que nela residem, e assim sendo, dificultamos a nossa passagem por aquele momento. Claro que as obrigações aos Orixás nos ajudam a superar essas situações, mas dentro de seu tempo apenas.

Devemos buscar a força de Deus que existe dentro de nós e assim veremos todas as sombras se dissiparem de nossas vidas e finalmente poderemos voltar a sorrir.

Que Deus nos ajude nessas horas de dificuldade e que seus mensageiros nos tragam a sabedoria para distinguirmos o mal do bem, e a paciência para suportarmos nossas provações.

Sérgio Silveira. Tatetú N’Inkisi: Odé Mutaloiá.

odemutaloia@hotmail.com

odemutaloia@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário