Contador de visitas

contador grátis

quinta-feira, setembro 18, 2008

CLAMOR ELEITORAL

Mais um pleito eleitoral se aproxima e com ele mais uma frustração para mim e para centenas de milhares de umbandistas e candomblecistas: Nenhum candidato de nossa religião. Muito me preocupa e entristece tal situação, afinal mais uma vez entregamos a chance de revertermos o quadro da intolerância e perseguição que sofremos em nosso dia a dia.

Ligo minha T.V e apenas vejo candidatos que se confessam cristãos, seguidores de igrejas das mais diversas, mas nenhum membro de nossa classe. É necessário que recomecemos a olhar com outra ótica nossa situação, pois que enquanto evangélicos e católicos elegem simpatizantes e participantes de sua filosofia, nós espíritas, nem mesmo nos preocupamos em observar se tal candidato é membro do PARTIDO DA INTOLERÂNCIA.

Por que, me pergunto; que não nos empenhamos em eleger políticos comprometidos com nossa classe? Por que sempre elegemos de forma direta membros de igrejas e não de terreiros? Vergonha? Ou quem sabe por que não temos o discernimento para conhecermos os bons entre os maus?

Clamo a todos os irmãos que nos unamos e elejamos nossos candidatos, pois que somente assim seremos ouvidos verdadeiramente nesse país. Observemos que esses outros, apenas se dizem contra a perseguição e outras coisas, mas depois de eleitos simplesmente somem ou se escondem em seus gabinetes, guardados por seguranças e NUNCA MAIS OS VEREMOS, E OUVIREMOS DIZEREM-SE CONTRÁRIOS A INTOLERÂNCIA E DISCRIMINAÇÃO RELIGIOSA.

Suplico aos céus que nos conceda a coragem para encararmos mais quatro anos de atraso em nossa fé. Mais quatro anos nos quais seremos massacrados pelos mesmos políticos que hoje nos pedem votos.

Engraçado: na hora da eleição, somos iguais a qualquer um (na cabeça deles, pois somos iguais aos demais). Depois que se pegam eleitos e sustentados por nossos impostos, aí meus queridos a coisa muda de um momento para outro.

Observemos em quem vamos votar, busquemos um termo de compromisso dele com nossa causa e estejamos prontos para cobrar, pois o sofrimento continuará para nós.

Que Olorúm nos conceda a graça de sobrevivermos mais quatro anos.

Sérgio Silveira, Tatetú N’Inkisi: Odé Mutaloiá.

odemutaloia@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário