Contador de visitas

contador grátis

sexta-feira, abril 29, 2016

                                                   

As Setes Lágrimas de um Preto Velho

Num cantinho de um terreiro, sentado num banquinho, fumando o seu cachimbo um triste Preto Velho chorava. De seus olhos molhados, esquisitas lágrimas desciam-lhe pela face e não sei por que as contei... Foram sete. Na incontida vontade de saber, aproximei-me interroguei-o:

Fala meu Preto Velho, diz ao teu filho porque externas assim tão visível dor?
E ele suavemente respondeu:

- Estás vendo esta multidão que entra e sai?
As lágrimas contadas estão distribuídas a cada uma delas.

Primeira, eu dei a estes indiferentes que aqui vem em busca de distração, Para saírem ironizado aquilo que suas mentes ofuscadas não podem conceber;

A segunda,  a esses  eternos duvidosos que acreditam, desacreditando, na expectativa de um milagre que façam os alcançar aquilo que seus próprios merecimentos negam;

A Terceira distribui as meus aqueles que somente procuram a umbanda em busca de vingança, desejando sempre prejudicar ao semelhante;

A quarta, aos frios e calculistas, que sabem que existe uma força espiritual e procuram beneficiar-se dela de qualquer forma, e não conhecem a palavra gratidão;

A Quinta, chega suave, tem o sorriso, o elogio da flor dos lábios, mais  se olharem bem meu semblantes verão escrito: creio na Umbanda, nos teus Caboclos e no teu Zambê, mas somente se resolverem a  meu caso ou me curarem disto ou daquilo;

A Sexta, eu dei aos fúteis, que vão de centro em centro, não acreditando em nada, buscam aconchego, conchavos e seus olhos revelam um interesse diferente;

A Sétima, filho, nota como foi grande e como deslizou pesada?
Foi a ultima lágrima, aquela que vive nos olhos de todos os Orixás. Fiz doação dessa aos médiuns vaidosos(as), que só aparecem no Centro em dia de festa e faltam as doutrina. Esquecem que existem tantos irmãos precisando de caridade e tantas criancinhas precisando de amparo material e espiritual. Assim, filho meu, foi para esses todos, que vistes cair, uma a uma.



quarta-feira, abril 20, 2016

Perguntas e respostas

Antes de mais nada, desejo agradecer a todos que visitam minha página e dizer que, são suas visitas que me motivam a continuar sempre postando. Com relação a esclarecimentos de dúvidas, peço que entrem em contato através do formulário que está no blog, pois assim, terei condições de responder a todos.

Ocorre que, são muitas as perguntas e dúvidas a serem respondidas e nem sempre no blogger consta o e-mail de todos.

Um forte abraço e Axé Odara para todos e que meu Pai Oxosse nos abençoe sempre.

quinta-feira, abril 07, 2016

O verdadeiro milagre do banho de ervas

Quem nunca foi a uma sessão de Umbanda, ou mesmo jogou búzios com alguém e não foi orientado a tomar banho de determinada erva? Muito difícil, pois que, em grande maioria os zeladores sempre recorrem aos banhos de ervas, omim eró, amacis, para resolverem a vida de seus consulentes e filhos de Santo. Muitos não dão o verdadeiro valor ao banho de ervas, pensam que se trata apenas de umas folhas amassadas e pronto. Mas, aí está o grande engano das pessoas!

Que as ervas são fundamentais nos ritos, todos sabem. Sabem ainda que, sem ervas não existem Orixás, pois são elas, nada mais, nada menos, que a energia mais pura da natureza, e nelas encontramos a cura para muitos males, sejam do corpo, ou do espírito. Nada, mas nada mesmo podemos fazer dentro do Santo, sem as Insabas, como são chamadas as ervas de nossos Orixás, nem mesmo um obi podemos dar em uma pessoa sem determinadas ervas, sejam para o banho, para sacudir a pessoa, elas ali estão, sempre ao nosso alcance para que possamos utilizar em proveito nosso e daqueles que nos buscam pedindo ajuda para seus mais variados problemas.

Quando utilizadas com fé, determinação, seriedade, as ervas produzem verdadeiros milagres na vida das pessoas, não importando se são feitas no Santo ou se apenas clientes. Para cada caso, existe o banho próprio e para cada pessoa uma erva diferente. Temos ainda, as chamadas, “ervas universais” pois podem ser usadas por qualquer pessoa, independentemente de seu Orixá. Mas, existem outras que, precisam ser observadas as qualidades de cada Santo antes de dar-se o banho na pessoa.

Em sua integra, as ervas podem sim, perfeitamente, afastar perseguição de egum, demanda, bruxaria e até doenças que esteja acometendo a pessoa, basta ser, o zelador, conhecedor das ervas e seu uso para cada Orixá. Se você tem algum problema de difícil solução, busque com seu zelador o banho que mais seja indicado para seu caso. Explique a ele, tudo o que ocorre e preste bastante atenção às orientações que o mesmo lhe dará e tome aquele banho que lhe foi indicado. Preste atenção, nas abstinências que o banho lhe impõe, siga com rigor, tudo o que lhe foi ensinado e com certeza terá ótimo resultado. Lembre-se ainda de, rezar enquanto prepara seu banho, pergunte qual a oração que deve proferir, tome o banho com fé, acenda seu Orixá ou seu anjo da guarda depois do banho e espere o resultado. Afinal, nos diz assim a cantiga:

“Apanha folha por folha, Táta Mirô, apanha marancangalha Táta Mirô, eu sou filho da Insaba Táta Mirô, Ossanha é dono das folhas Táta Mirô.