Contador de visitas

contador grátis

segunda-feira, junho 01, 2009

O USO DE BEBIDAS NÃO FAZ PARTE DO AXÉ ORIXÁ

Como Presidente do Conselho Sacerdotal da UNESCAP, tenho recebido denúncias de que “zeladores” de santo estão utilizando bebidas durante os atos ritualísticos do Candomblé. Ao serem questionados pelas pessoas, eles alegam que a bebida faz parte dos fundamentos.

Oras! Se a bebida fosse parte de ritual, por que iríamos nos mantermos afastados de tudo quando praticamos nossa religião? Dentro de meus 23 anos de iniciado, andei por muitas casas, vi muita coisa com os mais antigos, e posso afirmar que NUNCA os vi se utilizando de bebidas alcoólicas dentro do Axé Orixá.

A bebida toma nossos sentidos, deturpa nossa visão e nossa mente é uma droga, então se assim o é; por que nos utilizaríamos dela enquanto mexemos com o santo?

Ao contrário: a lei pregada pelos antigos sacerdotes e sacerdotisas nos ensina que, ao lidarmos com nossos antepassados, temos que nos abstermos três dias antes de sexo, álcool, e tudo o mais que for contra seus princípios. Temos que manter nosso corpo limpo e nossa mente também, para que nosso Orixá possa nos utilizar para que assim sendo consiga emanar boa energia para os consulentes e filhos de santo. JAMAIS, podemos manter contato com os atos sagrados e com tudo que se utiliza dentro do Candomblé, com nosso “corpo sujo” como se diz.

E a palavra faz jus a seu significado: ao nos utilizarmos de bebidas e sexo, estamos sujando nosso corpo, pois que antigamente para se ter uma idéia, se bebêssemos um copo de cerveja, por exemplo, nosso Orixá não se manifestava jamais em nós.

O uso da bebida então, é muito pior dentro dos rituais, pois corremos o risco de que egum receba a obrigação no lugar do santo, e aí as consequencias serão terríveis na vida da pessoa que passou pela obrigação.

Nada de errado podemos fazer quando lidamos com Orixá, uma vez que, a vida das pessoas está diretamente sob nossa responsabilidade. Por isso que volta e meia, encontramos pessoas que se confessam avessas a tudo que se diz Candomblé, por CULPA DESSES FALSOS ZELADORES QUE NÃO ESTÃO NEM AÍ COM A VIDA DE TERCEIROS, POIS QUE FAZEM DO SANTO APENAS COMERCIO.

Repito que não sou contra o pagamento de nosso chão ou axé, mas, sou contra a exploração e as coisas erradas que acontecem dentro das casas de Candomblé.

Se você que ler essa mensagem foi vítima de uma pessoa que fez suas obrigações com álcool na cabeça, que desrespeitou seu corpo, de sua esposa, filha ou filho, ou mesmo de qualquer pessoa de sua família ou amigo, não se acanhe; PROCURE UMA FEDERAÇÃO, FAÇA UMA DENUNCIA E EXIJA QUE A FEDERAÇÃO PUNA O RESPONSÁVEL. SE NÃO SOUBER A QUE FEDERAÇÃO ELE É FILIADO, VÁ A UMA DELEGACIA DE POLÍCIA, POIS SE CASO ELE NÃO FOR FILIADO, SUA CASA É CLANDESTINA E ASSIM SENDO ELE ESTÁ ATUANDO SEM LICENÇA, FERINDO O CÓDIGO CIVIL E CRIMINAL DE NOSSO PAÍS.

Lembre-se; candomblé é uma religião séria e nela não se admite nada que contrarie a lei de nossos Orixás.

Sérgio Silveira, Tatetú N’Inkisi Lambanranguange: Odé Mutaloiá.

odemutaloia@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário