Contador de visitas

contador grátis

terça-feira, dezembro 04, 2012

TESTEMUNHO



Hoje venho publicar meu depoimento e agradecimento a meu Pai Odé, minha Mãe Oyá, e a todos os Orixás, bem como meu Preto Velho Pai Joaquim de Angola, Caboclo Malunguinho Senhor Meia Noite (meu Exú) e toda a Umbanda pelo Maravilhoso apoio que tive no momento mais difícil de minha vida particular.

Ocorre que sou daqueles zeladores que viajam muito, tenho clientes espalhados por todo o Brasil, e fui para o Rio de Janeiro atender uma pessoa. Dia 14 de Novembro, me sentindo mal, solicitei a essa pessoa pois que estava em sua casa, que me levasse a uma emergência, pois me sentia mal desde a madrugada.

Então depois de muito andar, pois mesmo tendo plano de saúde não conseguia um atendimento sério, consegui um atendimento em uma cardiologista no Total Care no Shopping Downtown na Barra da Tijuca, e de lá saí de ambulância para o Hospital de Clínicas de Jacarepaguá onde imediatamente me internaram no C.T. I, pois segundo a médica plantonista do P.S eu estava desenvolvendo um A.V.E.

Assim, dei entrada no C.T.I às 23.15 com um quadro diagnosticado à princípio como A.I.T ou seja: Acidente Isquêmico Transitório. E lá fiquei por cinco dias. Pois meu quadro evoluiu para o AVE ou seja: Acidente Vascular Encefálico. Não houve hemorragia, graças a Deus.

Passado meu período crítico fui para o quarto e de lá voltei para a casa dessa pessoa que me hospedava, pois eu trabalhava para ela, então comecei minha luta para encontrar um Neurologista, pois, horário somente para Fevereiro de 2013, e isso por plano de saúde.

Eis que passei mal de novo, com apenas 24 horas que saí de um hospital e fui para outra emergência, e nada resolveu, pois os médicos não estavam preparados para diagnosticarem meu caso, e era um Senhor Hospital, em Copacabana.

Então, no dia seguinte, comecei a procurar um Neuro de novo e encontrei um horário de encaixe em uma clínica na Tijuca com o Dr. Victor Massena. O mesmo após uma longa conversa, onde tive que relatar toda minha vida para ele, me disse: “Sr. Sérgio, estamos conversando, o Senhor disse tudo e agora me ouça: sou evangélico, e vejo por seu anel de búzios, que é Babalorixá. Pois bem, não estamos aqui para debater religião, mas sim o seu caso. Sr. Sérgio, além de formado em medicina, tenho Mestrado em AVC e posso afirmar que o Senhor teve um AVC e não um AIT como afirmam, pois isquemia transitória não deixa sequela e o Senhor não está nem conseguindo andar direito, boca um pouco torta, etc. Falei de nossas religiões para o S.r. ver como Deus foi benevolente, pois não era para estar aqui hoje nessa consulta, pois que, era para estar morto”!

Bem, o fato é que, somente Olorúm e meu Pai e Guias sabem o quanto passei perto da morte, e o quanto fui agraciado com a vida. Mesmo dentro do hospital, eu mentalizava meu Santo, meus Guias espirituais, e pedia a eles a intervenção por mim, junto a Olorúm, pois temia por meus filhos carnais e por minha mulher, além de minha mãe que está com 92 anos e acamada devido também a um AVC.

Como é maravilhoso o Orixá para quem nele crê e deposita sua fé!

Mas, segundo o médico, após um AVC tenho ainda um período de um ano, no qual corro risco de ter outro AVC e pode ser fatal ou ficar acamado. Mas sei que, nada nesse mundo acontece sem a vontade Divina, e que somente aquilo que for traçado por Olorúm acontecerá com o ser humano.

Faço questão de traçar essas linhas, apenas para deixar claro, que: pessoas do Santo ficam sim doentes. E ao contrário do que dizem os fanáticos, doença em pessoa do Santo, não é macumba, surra de Orixá nem nada disso. Somos carne, osso e sangue e assim sendo, sujeitos a todas as mazelas do corpo.

Gente: fumo há 34 anos, como carne gorda, bebo, resultado: tenho um entupimento numa carótida, daí o bendito do AVE. Mas, os fanáticos logo conjecturaram que era ebó, cobrança de Santo, e sei lá mais o que. Bem, me colocaram alguns, até mesmo como que quase morto, que não passava daquela noite. Pobres de espírito!

Doença não dá em poste! Se tudo que acontece conosco é macumba, etc. e tal, por que então morrem: pastor, padres, papas? Por que Cristo morreu e da forma que morreu? Temos que parar com isso! Temos que entender que como carne, temos nossas falências sim, e se não cuidarmos de nosso corpo ele vai falhar e quando falhar, somente um MILAGRE poderá nos ajudar e foi o que aconteceu comigo!

Se hoje estou vivo, e diga-se de passagem, já cuidando dos Santos, é tão somente pelo Milagre de meu Pai Odé e de todos a quem sirvo, pois, ser zelador é viver para servir aos Orixás e não ser servido por eles. Amo incondicionalmente meu Pai, mas amo também a todos os demais, pois, sou do tempo em que todos Eles são nossos Pais e Mães, e assim sendo, vivo para serví-los.

Vivo e convivo diariamente com a hipocrisia, com a mentira deslavada, com a ingratidão de filhos de Santo, tanto é que, nem bem  saí do hospital, fui escorraçado da casa de uma pessoa que se dizia filho de santo e que me amava mais que tudo nessa vida, como se fosse um cão sarnento, e isso porque dei-lhe uma baixa. Disse até que era um FDP e que eu tinha que morrer sozinho. Mas acham que isso me atinge? Nada! Sei que por trás de tudo, tem Deus e o Santo e que eles se incumbirão de fazer justiça.

Aprendi com Mametú Yndembeleouí,( a sacerdotisa que me iniciou) que quem é do Santo, não faz justiça com as próprias mãos, mas sim, entrega nas mãos de Deus e do Santo, pois temos uma alma para dar conta dela a Deus e assim sigo minha vida.

Nessa vida, nada temos de maior valor, que nossa alma e nosso espírito e deles temos que cuidar. Não podemos sair por aí matando a quem nos agride, devemos sim, pedir à Deus por eles, pois não sabem dar valor a quem os auxilia, e quem não dá valor  a seu pai ou sua mãe de santo, com certeza não dá valor também ao santo.

Hoje em dia gritam por qualquer coisa: "me dá meu santo que vou cuidar dele do meu jeito" Façam como eu: entreguem. Mas deixem bem claro para o Orixá que é a vontade do filho dele e não a sua. Pois vai o ibá mas o Orixá fica, ele continua comendo na casa da gente, nós sabemos disso. Esses idiotas que se acham isso ou aquilo dentro do Santo, não sabem nem mesmo o que é uma casa de Candomblé, não imaginam sequer os fundamentos para se levantar uma casa. Entreguem seu santo se querem, pois o ibá nada é, mas o vento, a energia, essa sim fica conosco.

Eu, depois do Milagre que passei, vivo ainda mais alegre e feliz, estou claro, me resguardando, faço minhas ressalvas em muitas coisas, afinal foi praticamente uma semana dentro de uma UTI mas Odé venceu a Morte.

 Honro, pois, aqui, o nome de Olorúm, de meu Pai Odé, de minha Mãe Oyá, de Pai Joaquim de Angola, de Caboclo Malunguinho de Capitão Boto do Amazonas de Exú da Meia Noite e toda a Umbanda e todos os Orixás!

Se vivia antes para o Orixá com amor e submissão, agora muito mais!

OKÊ ARÔ ODÉ K0NKÊ MAIÓ!

ERPARREI BELA OYÁ!

Sérgio Silveira, Tatetú N’Inkisi Odé Mutaloiá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário