Contador de visitas

contador grátis

segunda-feira, julho 04, 2016

Fé e ciência para a cura de doenças

Podemos e devemos pedir ajuda aos Orixás e aos Guias para nos vermos curados de alguma doença sim. Mas, não podemos de forma alguma negligenciar com o tratamento médico.

É sim, muito comum recebermos em nossos Templos, pessoas com problemas sérios de saúde, pedindo que os Orixás os ajudem a encontrar a cura para tal. Sempre nos deparamos com pessoas com problemas os mais variados, seja câncer, doença renal, diabetes, esquizofrenia, epilepsia, alcoolismo, e tantas outras que não temos nem como mencionar todas, e, obviamente, o Santo irá ajudar sim na cura que o consulente busca.

Porém, existe algo de muito sério o qual não podemos nos esquecer: a Medicina. Sim, a Medicina é algo de muita seriedade e não pode uma pessoa por mais fé que tenha em seus Orixás e Guias protetores, permitir que alguém haja com descaso com esta. Ocorre que, muitas vezes a pessoa vem sofrendo tanto, que chega pedindo a cura imediata, porque não suporta mais os tratamentos, as andanças de médico em médico, etc., e tal. Mas, um zelador coeso e coerente, jamais dirá para a pessoa que a mesma será curada somente através da fé, pois se assim o fizer, estará cometendo o uso ilegal da Medicina e isso, é crime previsto no código penal.

Vários médicos, inclusive dos Estados Unidos da América, já deram depoimentos dizendo que, a fé colaborou de forma substancial para a cura até mesmo de pacientes em estado terminal. Mas, deixaram claro que, o tratamento clínico, seguia normalmente. Ocorre que, a pessoa quando debilitada por uma doença, busca de forma angustiante, a cura, não importando no que irá se embrenhar para alcançar tal objetivo, e, delas, não podemos tirar a razão; mas, como pessoas sérias, temos a obrigação de mostrar tanto a ela, quanto aos seus familiares, que, existe sim obrigação para a doença, porém, o tratamento clínico tem que ser seguido à risca, e ainda, temos sempre que deixar muito claro que, a vontade de Deus é insubstituível e inabalável, ou seja; tudo ocorrerá conforme as decisões de nosso Pai Celestial.

Não somos Deus para saber com exatidão o dia e a hora de cada um partir, então, nos resta apenas lutar, lutar com muita fé e devoção para que o convalescente se recupere e continue no seio familiar. Como sacerdotes, em alguns momentos, fazemos as vezes até de psicólogos, orientando as pessoas, ouvindo seus desabafos, e, muita e não raras vezes, orientando até mesmo em seus problemas mais íntimos. Porém, temos que,  deixar bem claro que, não somos médicos, psicólogos ou psiquiatras, mas sim, uma espécie de confessor e orientador, e, que, em alguns casos, somente a ajuda de um profissional poderá agir da forma correta. Não podemos e, nem devemos, ultrapassar os e limites, pois que, estaríamos infringindo leis que, irão nos punir com rigor.

Comumente vemos alguns pastores, mandando as pessoas deixarem de usar seus óculos, ou pior ainda: determinando que a pessoa está curada e que assim sendo não precisa mais de seus medicamentos e que, deve jogar os mesmos fora. Crime. Isso mesmo,  Crime inafiançável, pois está agindo de forma errada e na Lei, isso tem nome: charlatanismo, curandeirismo, exercício ilegal da Medicina, e isso queridos, é crime passível de cadeia. E, não podemos agir da mesma forma dentro de nossos Templos.

Outros,  nos chegam exigindo a cura, eu mesmo já vi pessoas alegarem que o Santo não a curou de diabetes. Oras, sabemos que essa doença não tem cura, e se, por ventura não recebeu o milagre, foi porque assim Deus determinou. Mas, vi também essa mesma pessoa negligenciar com as dietas previstas para quem sofre desse mau, então me pergunto: como desejar a melhora, se nem mesmo segue sua dieta? Não somos milagreiros, Deus e os Santos é quem o São. Apenas somos ferramentas que eles utilizam conforme o merecimento de cada um nas Leis Divinas. Somos seres humanos e com os mesmos problemas que aqueles que nos buscam, então,  por que esperar que façamos o impossível? Muitas vezes esperam isso, motivados por falsos testemunhos em outros templos, e, compete à  nós, desmistificar esse mito e mostrar a realidade por mais dura que seja.

Não adianta a pessoa prometer algo que não pode cumprir, pois passará por mentiroso e toda a religião também. Quantas vezes já foi visto pessoas dizerem que, se o espiritismo existe, por que seus praticantes não são ricos, por que ficam doentes? Ignorância, somente isso. Mas, essa ignorância muitas vezes é alimentada por falsas promessas, e isso também é inconcebível dentro de nosso Templos. Temos a obrigação de sermos sérios e verdadeiros, porque, a honestidade não é favor, mas sim, uma obrigação para qualquer pessoa.

É de suma importância no entanto, que mostremos às pessoas, que, cada um de nós,  tem sua jornada e nada nem ninguém poderá intervir na mesma. Da mesma forma ocorre com a morte, cada um tem seu dia, queria ou não, e isso é imutável, pois se assim não fosse, porque o próprio Cristo morreu? Somos feitos de matéria, e essa, é falha, e não temos como mudar os rumos que  nos são traçados por Deus. Temos sim, como minimizar a dor e o sofrimento através de obrigações, mas, as coisas seguirão seu curso independente de nossos desejos.

Toda obrigação para saúde, tem que andar paralelo ao tratamento médico, não podemos ministrar medicamentos, afinal, não somos formados em Medicina. Temos sim, o direito inalienável de agir com nossa fé,  buscando junto à espiritualidade, a ajuda para a cura daquela pessoa. O milagre existe, mas o tratamento clínico também, e esse tem que ser respeitado.

A fé e a ciência, podem e devem andar juntas, dado que, uma não inibe a outra. Acreditar, por exemplo, em vida extra terrestre, não significa que não acreditemos em Deus. Ao contrário, mostra a supremacia do Pai, pois criou vida em todo o Universo. Crer na Medicina, não significa que não cremos nas obrigações. Mostra sim, a crença em uma única força que a tudo criou e essa força se chama Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário