Contador de visitas

contador grátis

sábado, dezembro 31, 2016

2017, ano de Oxaguian

Eis que mais uma etapa está cumprida em nossas vidas, afinal, mais um ano se inicia, pondo fim a mais uma era, e, assim sendo, nossas expectativas se acumulam e crescem em torno do novo ano, que Deus nos concede. Lutamos muito no ano que termina, sofremos, passamos por problemas que nos fizeram sofrer e chorar, mas que também, nos ajudou a crescer mais um pouco em direção ao aperfeiçoamento de nosso espirito.

2017, assim como 2016, será regido, por Oxalá, mas, em sua forma jovem, guerreiro e destemido, aquele Oxalá que come com Ogum, e que, carrega em suas contas, a cor azul pertencente ao mesmo. Porém, para os que pensam que a grande ação da justiça terminou, se enganam. Oxaguian deixa claro que, a sua justiça imparcial continuará sim, e, muito mais poderosos, terão que prestar contas de seus atos à justiça terrena, e ai daqueles que, se deixarem corromper, pois que, o Pai de todos nós, se faz presente e exige mudanças nos planos terrenos.

Oxaguian vem, segundo Ifá, acompanhando de Nanã e de Oyá. Nossa mãe Nanã, traz a morte, a morte do passado e o ressurgimento de um novo mundo, de uma nova era para o Planeta e os que nele habitam. Como dona do barro com o qual fomos modelados, por Olorúm, ela mostra a necessidade de os seres humanos mudarem suas atitudes, segundo ela, precisamos entender de uma vez por todas que, somente Deus é o onipotente e que, precisamos deixar de lado, a soberba, orgulho, avareza, ódio, rancor e tantos outros sentimentos inferiores e assim, nos aproximarmos mais do Criador para que sejamos mais felizes na Terra. Temos que praticar o bem, pedir a Olorúm, que nos mostre o caminho do bem e da caridade, que nos ensine a amar nossos semelhantes e, perdoar as ofensas recebidas, afinal, somente através do amor Universal e, incondicional, podemos atrair as bênçãos do Criador para nós e nossas vidas.

Nanã, a grande Senhora de Daomé, a matriarca dos princípios do tempo, traz obviamente com ela, seus filhos, Obaluayê, Oxum Marê e Ossanha, e esses pedem, que nós, filhos de Orixá, nos empenhemos em perdoar e amar de forma incondicional, pois que, muitas coisas ruins ainda poderão acontecer nesse novo ano, para que, sejam purgados todos os erros que cometemos nesse Mundo desde tempos imemoriais.

Já Iansã, nos mostra a justiça em sua forma mais abrangente, pois que, ela também é a deusa da Justiça, assim como seu amado esposo Xangô, ela se encarrega de fazer a justiça de Deus em nossas vidas. Dessa forma, poderemos ainda em 2017, ver mudanças drásticas em nosso Mundo, principalmente no Brasil, onde os bons costumes foram completamente esquecidos por nossos governantes.

Oyá mostra que muitos ainda irão pagar por seus erros, e nada, mas, nada mesmo ficará impune, afinal, estamos na transição de uma nova era, e precisamos nos limparmos para que, possamos ser dignos de ser chamados de filhos por nosso Pai que está no Céu. Lembremos, toda via, que, a justiça para ser ela mesma, precisa ser imparcial e não seletiva, então, todos nós humanos, temos que rever nossos ideais, nossas ações e assim, buscarmos forma de agir sem ferir os códigos das Leis do Universo, pois, essas Leis foram criadas por Deus e ninguém pode modifica-las.

Com seu vento, Iansã, retira toda a impureza de nossos caminhos para que tenhamos condições de andar pelo Mundo sem empecilhos maiores, que, venham nos atrapalhar na jornada. Ela traz ainda, a bonança com seu vento, traz o alimento e a graça para os que se fizerem merecedores, pede Iansã, que tenhamos um tempo maior para os assuntos do espírito, e não nos dediquemos em demasia em torno das coisas carnais, porque, essas são finitas, mas, o que é do espírito, é eterno, então, que sejamos mais atenciosos com nossa fé, e com seus preceitos, para que tenhamos capacidade de atrair tudo de melhor para nós e nossas n famílias, pois, como sabemos, somente temos aquilo que merecemos, afinal, viver, é colher hoje, o que plantamos ontem. Somente temos condições de colher o que semeamos, e eis que, o solo precisa estar sadio para que o arado seja bom, a semeadura boa, e a colheita maravilhosa.

Temos a presença de Odé no primeiro dia do ano, e ele nos traz a segurança para termos o alimento à mesa e ainda a fartura para os que se acharem na presença de Olorúm e dos Orixás. Esse próximo ano, traz portanto algumas promessas sim, de melhoras em nossas vidas, porém, temos que nos ater, de que, para que possamos receber as glorias que tanto precisamos, devemos estar contritos com nosso Criador e com seus Ministros, nossos Orixás, afinal, são eles, os responsáveis por nós nesse Mundo, e nada, nada passa sem que, prestem contas à Zambiapongo.

Oxaguian, como regente de 2017, nos traz um ano de batalhas intensas e fortes. Traz a guerra, a guerra pelo alimento e pelo sustento nosso e de nossos familiares, traz através de Ogum, os caminhos para que possamos andar rumo ao crescimento espiritual, porque, de nada adianta o crescimento material, sem o do espírito, pois, justamente o crescimento espiritual, é que nos aproxima de Zambiapongo.

Nossa jornada nesse Planeta de expiações, é justamente para crescermos em espírito, para que, possamos após túmulo, sermos dignos de estar na presença de Zambiapongo e de seus Ministros, nossos amados Orixás.
Tenhamos pois, um feliz ano novo, mas, feliz de verdade, afinal, nosso Pai nos concede mais uma etapa de nossa jornada nesse Mundo, e temos que estar felizes tão somente por isso!


Nenhum comentário:

Postar um comentário